Quarta, 06 de julho de 2022

AO VIVO

Auxiliadora 105.9 FM

Amambai/MS



“Deus me livre!”: Pássaro rodeado de mitos, Urutau é visto de dia em jardim de Campo Grande

É raro ver um Urutau na cidade. O pássaro é conhecido popularmente como “Mãe da Lua” por ter hábitos noturnos e um canto que se assemelha a um grito.

16/05/2018 14:19

Urutau virou atração mas ninguém chega muito perto: “Respeito ao espaço dele” (Foto: Arquivo pessoal )

Deus me livre” é a resposta quando perguntamos se Zilda Pires Castro, de 68 anos, já ouviu um Urutau cantar: “Era melhor nem ouvir né? Quando ele cantava era certeza de morte de gente próxima”. André Castro, 66 anos lembra que eram muitos os mitos sobre a ave: “A gente ouvia e já ficava pensando ‘quem será que vai morrer’? Parecia um grito de horror atravessando a noite, dava medo” relembra.

“Me chamaram para ver uma coisa no jardim e cheguei lá procurando uma arara mas não vi nada, quando me virei dei um pulo”! Palavras da empresária Izabela Leal da Silva Cabreira, que tomou um susto quando abriu seu studio de pilates na segunda às 6h e viu que o toco da árvore no jardim tinha uma espécie de “prolongamento”. Ao se aproximar não soube identificar o que era : “Eu dei um pulo e disse ‘Meu Deus, o que é isso?'” Ela percebeu que era um pássaro e foi uma colega que disse se tratar de um Urutau: “Ela disse que era uma ave rara e eu também acho porque o bicho ficou ali quietinho, parecia que estava se escondendo”.

E provavelmente estava mesmo. De acordo com o biólogo Milton Longo, o Urutau é uma ave típica do cerrado que busca se camuflar em tocos de árvore ou postes. A espécie não está em extinção mas é raro vê-los na cidade: “Ele deve ter vindo em busca de comida, no final do dia os insetos voam perto da luz e isso atrai o Urutau”.

“Ele pode estar perdido”

Outra explicação é que ele esteja perdido ou fazendo ninho na região: “Eles são insetívoros e gostam de áreas onde possam se esconder, como Campo Grande é bem arborizada eles podem ser vistos em parques ou mesmo em terrenos que tenham muitas árvores”. explica.