Sexta, 01 de julho de 2022

AO VIVO

Auxiliadora 105.9 FM

Amambai/MS



Haitianos são alojados em igreja de Corumbá, MS, após serem interceptados sem documentação

Estrangeiros chegaram na região da fronteira com a Bolívia há dois dias em busca de refúgio. No grupo, tem também duas crianças.

01/02/2018 09:21

Haitianos não podem entrar no Brasil por falta de visto (Foto: Reprodução/TV Morena)

Um grupo de 30 haitianos foi alojado em uma igreja no Centro de Corumbá, município de Mato Grosso do Sul que faz fronteira com a Bolívia, após ser interceptado ao tentar entrar no Brasil sem visto. Eles chegaram na região há dois dias em busca de refúgio, mas não conseguiram autorização da Polícia Rodoviária Federal (PRF) por falta do documentos.

Entre os fugitivos há duas crianças e pedem ajuda e solidariedade dos brasileiros, pois estão vivendo em situação complicada.

O grupo foi orientado a procurar o consulado da cidade de Puerto Quijarro, na Bolívia, para tomar providências, mas o próprio local informou que ainda não há como liberar os vistos para os imigrantes.

“A orientação que o consulado tem dado em relação a esse fluxo recente e crescente de haitianos que passam por aqui, é que eles devem retornar ao seu país para obtenção do visto. O consulado não está autorizado a dar, a conceder esse visto”, afirmou Julio Boaventura Santos Matos, cônsul do Brasil em Puerto Quijarro.

A falta dessa documentação para entrar no país de maneira legal faz com que os imigrantes cometam crimes. De acordo com a PRF em Corumbá, três pessoas foram presas por crimes relacionados à imigração na BR-262. No primeiro caso, uma mulher haitiana foi detida dentro de um ônibus intermunicipal ao apresentar documento de imigração falsificado aos oficiais.

Em outra abordagem, uma brasileira e um cidadão grego, que mora no Brasil, foram detidos ao serem flagrados ajudando cinco chineses a entrarem ilegalmente no país.