Domingo, 14 de agosto de 2022

AO VIVO

Auxiliadora 105.9 FM

Amambai/MS



‘Jamais vou trocar meu número’: moradora de MS que processa Gusttavo Lima diz que ainda é incomodada

Alessandra deu detalhes sobre o andamento do processo e reafirmou que espera a condenação do sertanejo: ‘não vou ficar no prejuízo’

20/06/2022 13:54

A saga continua. Cinco meses após abrir um processo contra o cantor Gusttavo Lima, Alessandra Duarte, moradora da cidade de Fátima do Sul, continua sem uma resposta da Justiça, depois que o sertanejo lançou uma música em que menciona seu número de telefone.

Em conversa com o Jornal Midiamax nesta segunda-feira (20), a sul-mato-grossense declarou que sua vida “continua um inferno” por conta dos trotes enviados pelos fãs do sertanejo. “Já até acostumei, mas não deixa de ser incômodo. Incomoda muito, às vezes você está esperando uma ligação mas na verdade é um trote”, lamenta ela.

Alessandra, de 33 anos, move o processo contra Gusttavo desde o início de janeiro de 2022. Recentemente, ainda em junho, o artista foi condenado por outra ação motivada pela mesma razão, já que o número de telefone mencionado na canção pertence a várias pessoas do país. No entanto, o processo da moradora de MS continua estagnado.

“Nenhuma novidade, tudo na mesma. Tem que ver com o advogado, mas nenhuma atualização até agora. Essa mulher que ganhou [a ação] foi a primeira que abriu processo, por isso o dela saiu primeiro”, diz Alessandra ao MidiaMAIS.

Toda vez que o assunto repercute, internautas mandam a sul-mato-grossense mudar o número de seu celular, mas ela afirma que nunca fará isso. “Jamais vou trocar meu número. Trabalho com ele e tenho há anos… não vou sair no prejuízo”, conta, lembrando que continua sendo incomodada por “engraçadinhos de plantão”.

Processo contra Gusttavo Lima

Alessandra Duarte viu sua vida virar um inferno desde que o cantor sertanejo Gusttavo Lima lançou a música “Bloqueado”, em meados de 2021. Na letra, o número de telefone citado no trecho a seguir é dela. Segundo a mesma, o número faz parte da letra sem qualquer autorização.

“Me bateu uma saudade / Daquelas que o coração arde / 9***-5003 / Olha eu recaindo outra vez”, diz o pedaço da canção que tem causado muitos problemas para a fátima-sulense. “Desde quando ele divulgou essa música no YouTube, não me deixam em paz. É de madrugada, qualquer hora, eles começam a ligar, falar do Gusttavo Lima, já estão me xingando porque eu entrei com o processo”, afirmou ela ao Jornal Midiamax.

Diante da situação, Alessandra procurou a produção do cantor. “Eu liguei pra produção do Gusttavo e eles falaram pra eu trocar de número. Eu não vou entrar no prejuízo por causa deles. Fazendo fama com meu número e eu no prejuízo? Eu tenho esse número há muito tempo”, diz a mulher.

“São mais de duas mil mensagens chegando por dia no meu celular. Tenho que deixar no silencioso porque senão não tenho paz. Tem pessoa que liga, eu atendo e começa a cantar a música do Gusttavo Lima, sabe? É uma situação bem chata”, contou ela, em conversa com o MidiaMAIS no mês de janeiro.

Não é a única

O artista tem sido alvo de vários processos pelo Brasil, além do de Alessandra, pelo mesmo motivo. Recentemente, o cantor chegou a ser condenado por uma dessas ações.

Conforme o UOL, ele terá que pagar um valor de R$ 50 mil. A proprietária do número de celular disse à Justiça que descobriu que seu telefone havia sido citado na música quando começou a receber ligações e mensagens de fãs do sertanejo, ainda em 2021, no mês de agosto.

A situação ficou ainda pior depois que o próprio cantor postou nas redes sociais uma mensagem incentivando seus fãs a ligarem para o número e descobrirem a quem ele pertencia. “Tal fato gerou uma enxurrada de ligações e mensagens”, alegou a defesa da mulher à Justiça.

Responsável pelo processo, a juíza Tamara Hochgreb Matos afirmou que ainda que Gusttavo Lima não tenha tido a intenção de prejudicar ninguém, “ele não teve a mínima cautela ao mencionar no refrão de sua música um número de telefone existente, de titularidade de pessoa desconhecida”.

O fato de o cantor ter incentivado as pessoas a ligarem para o número também foi mencionado pela juíza. “Aquele que por ato ilícito causar dano a outra pessoa, fica obrigado a repará-lo”, disse, citando os artigos 186 e 187 do Código Civil.

A autora do processo havia pedido uma indenização de R$ 105 mil, mas a juíza estabeleceu o valor em R$ 50 mil, que deverá ser acrescido de juros e correção monetária. A assessoria de Gusttavo Lima afirmou que o advogado do cantor, Claudio Bressas, já tomou conhecimento da decisão e vai recorrer.

A música foi composta pelos compositores Manoel Messias Andrade de Souza, Rodrigo Reys e Renno Saraiva Macedo e Silva, que também devem responder judicialmente. Confira a letra completa:

BLOQUEADO
(Renno Poeta / Rodrigo Reys / Kinho Chefão)

Tô aqui bebendo
Em um botequinho de esquina, cerveja e pinga
Depois de um dia inteiro de trabalho
Já é fim de tarde,
Me bateu uma saudade…
Me bateu uma saudade…

Eu sei que eu não posso ligar
Pra quem já me esqueceu
Coração prometeu nunca mais recair
Só que agora perdeu
Tá sem dignidade,
Me bateu um saudade…
Daquelas que o coração arde…

9***-5003
Olha eu recaindo outra vez

Lembrei que tô bloqueado
É muita raiva misturada com tristeza
Olha eu chorando e dando porrada na mesa

Lembrei que tô bloqueado
É muita raiva misturada com tristeza
Olha eu chorando e dando porrada na mesa
Derrama, derrama cerveja

Eu sei que eu não posso ligar
Pra quem já me esqueceu
Coração prometeu nunca mais recair
Só que agora perdeu
Tá sem dignidade,
Me bateu um saudade…
Daquelas que o coração arde…

9***-5003
Olha eu recaindo outra vez

Lembrei que tô bloqueado
É muita raiva misturada com tristeza
Olha eu chorando e dando porrada na mesa

Lembrei que tô bloqueado
É muita raiva misturada com tristeza
Olha eu chorando e dando porrada na mesa

Lembrei que tô bloqueado
É muita raiva misturada com tristeza
Olha eu chorando e dando porrada na mesa
Derrama, derrama cerveja.

Fonte: Midiamax