Quinta, 30 de junho de 2022

AO VIVO

Auxiliadora 105.9 FM

Amambai/MS



Para diminuir óbitos no trânsito, MS discute propostas de segurança em audiência pública

18/05/2022 15:00

O Conselho Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul (Cetran) realiza nesta quarta-feira (18), a partir das 15h, no auditório do Sest/Senat, em Campo Grande, uma Audiência Pública para debater novas propostas de segurança para o Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (Pnatrans), que tem como meta a redução do índice de óbitos.

Participam do evento o secretário Nacional de Trânsito do Ministério da Infraestrutura, Frederico de Moura Carneiro, o secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Antonio Carlos Videira,  o inspetor  da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Luiz Alexandre Gomes da Silva, a presidente do Cetran, Regina Maria Duarte, entre outras autoridades.

Em Mato Grosso do Sul, de 1º de janeiro a 15 de maio deste ano, foram registrados 86 homicídios culposos no trânsito, 626 lesões corporais no trânsito e 912 acidentes de trânsito. Entretanto, como resultado do trabalho de policiamento rotineiro e blitze educativas, o número de ocorrências diminuiu em comparação com o mesmo período de 2021. A redução chegou 11,3% nos homicídios culposos no trânsito (97) e queda de 19% no total de acidentes de trânsito (1.126). O aumento ocorreu apenas nas lesões corporais no trânsito, com 1% a mais de ocorrências (619) .

A presidente do Cetran, Regina Maria, explica que a principal meta do Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito é diminuir, pela metade, os índices brasileiros de mortes no trânsito. “Visando a segurança nas vias e rodovias de Mato Grosso do Sul é que vamos debater com a sociedade propostas para melhor a qualidade de vida, oferecendo uma resposta mais eficiente aos trágicos números do trânsito brasileiro”, afirmou.

De acordo com Regina, o objetivo final é de reduzir o número de mortes pela metade até 2028, “e acreditamos que só com ações conjuntas será possível atingir essa meta”.

Dados Nacionais

Entre os anos de 2015 e 2019, os acidentes no trânsito ceifaram cerca de 100 vidas por dia no Brasil. Esta já é uma das principais causas de mortes no país. Para mudar o cenário, desde 2018 o país conta com o Pnatrans, que tem como um dos compromissos a redução de pelo menos 50% das mortes no trânsito brasileiro até 2028.

Criado em 2018, por meio da Lei nº 13.614, de 11 de janeiro de 2018, o Plano Nacional propõe um novo desafio para a gestão de trânsito no Brasil e para os órgãos integrantes do Sistema Nacional de Trânsito.

O Plano se une às ações positivas já existentes em prol da segurança no trânsito, porém dá um passo adiante ao propor iniciativas pautadas em seis pilares fundamentais, permitindo a abordagem em diversas vertentes: Gestão da Segurança no Trânsito; Vias Seguras; Segurança Veicular; Educação para o Trânsito; Atendimento às Vítimas; e Normatização e Fiscalização.

Fonte: Amambai Noticias