Segunda, 04 de julho de 2022

AO VIVO

Auxiliadora 105.9 FM

Amambai/MS



Plano de contingência contra varíola dos macacos em MS ainda não saiu do papel

Até a noite desta terça, 36 casos de varíola dos macacos foram notificados no país

22/06/2022 13:25

Monitorada há um mês no Brasil após infectar pessoas na Europa, a varíola dos macacos foi responsável pela notificação de 36 casos em todo o país, um deles em Mato Grosso do Sul, que foi descartado em 10 de junho. Criação de plano de contingência para monitorar o avanço da doença foi determinado pelo MPMS (Ministério Público Estadual) no começo do mês, mas até agora nenhuma ação prática foi realizada.

A última atualização dos casos feita na noite desta terça-feira (21) pelo Ministério da Saúde revela que são 8 casos em investigação e 8 confirmados.

Conforme informações da sala de situação criada pelo Governo Federal, os casos suspeitos estão nos seguintes estados: Acre (1), Ceará (1), Rio de Janeiro (3), São Paulo (1), Santa Catarina (1) e Rio Grande do Sul (1).

Até a noite de ontem (21), eram oito casos confirmados em todo o Brasil, quatro em São Paulo, dois no Rio de Janeiro e mais dois no Rio Grande do Sul.

O caso notificado em Mato Grosso do Sul, de um adolescente boliviano internado na Santa Casa de Corumbá, foi descartado em 10 de junho. De acordo com nota da secretaria de Saúde de Corumbá, o resultado do exame do adolescente foi negativo para Monkeypox.

Plano de contingência contra varíola dos macacos em MS

Na início do mês, o MPMS (Ministério Público Estadual) determinou a implementação de um plano de contingência contra a varíola dos macacos em Mato Grosso do Sul.

Até o momento, além de emissão de ofícios notificando os órgãos que foram indicados pelo MP para integrar o grupo, nada de prático foi feito em relação ao monitoramento da doença.

Em despacho expedido nesta terça-feira (21), a promotora Daniella Costa da Silva, da 30ª Promotoria de Justiça, cobrou respostas da Secretaria Municipal de Saúde de Campo Grande e da Secretaria Estadual de Saúde, as únicas que ainda não se manifestaram após recebimento do ofício.

Conforme os autos do procedimento administrativo instaurado pelo MP, a Sesau recebeu o ofício no dia 3 de junho, um dia depois da expedição do documento. Na relação de documentos do procedimento não consta que ofício enviado à SES e recebido pelo Estado em 9 de junho foi respondido pela secretaria.

O plano de contingência, conforme deliberou o MP, contará com a SES-MS (Secretaria de Estado de Saúde), a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) de Campo Grande, Conselho Municipal de Saúde, Conselho Regional de Enfermagem, Comissão de Saúde da Câmara Municipal, Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa e Comissão de Saúde da OAB-MS.

O que se sabe até agora sobre a varíola dos macacos

Originalmente conhecida como Monkeypox, a varíola dos macacos é uma doença endêmica da África e recentemente tem causado alerta no mundo por conta de infecções registradas desde o início de maio na América do Norte e Europa.

O que chama atenção das autoridades mundiais em saúde é que essa é a primeira vez que a doença causa surto em várias partes do mundo sem que os pacientes com a doença tenham viajado para a África.

De acordo com o Instituto Butantan, a varíola dos macacos pode ser definida como uma “doença febril” aguda, que ocorre de forma parecida à da varíola humana.

variola 2 - Plano de contingência contra varíola dos macacos em MS ainda não saiu do papel
Fonte: Ministério da Saúde

Fonte: Midiamax