Segunda, 04 de julho de 2022

AO VIVO

Auxiliadora 105.9 FM

Amambai/MS



Procon vai levar casos de cobrança indevida de universidade ao MPE

Instituição é a primeira no ranking de reclamações de alunos

20/03/2018 08:27

Indignados, estudantes marcaram manifestação para o dia 6 de abril, quando também ocorre audiência na Câmara – Foto: Gerson Oliveira/Correio do Estado

Cobranças indevidas feitas pela Universidade para o Desenvolvimento do Estado e Região do Pantanal (Uniderp), administrada pelo Grupo Kroton Educacional, é alvo da Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor (Procon-MS), que vai levar os casos ao Ministério Público Estadual (MPE).

Dados do setor de estatística do órgão estadual, colocam a instituição como a primeira no ranking de ensino superior com mais queixas de clientes. Do início de 2018 até ontem, as reclamações registradas somavam 203. Em 2017, foram registradas 544 reclamações e, em 2016, foram 352. No período, são 1.099 reclamações contra a instituição no Procon.

De acordo com o superintendente do Procon, Marcelo Salomão, hoje os dados serão levados ao MPE. “Está havendo um grande número de reclamações e isso, inclusive, será pauta de uma audiência pública”.

Salomão afirma que a maioria dos casos trata de cobranças indevidas. As queixas constantes levaram os alunos prejudicados a marcar protesto em frente à Uniderp, localizada na Avenida Ceará, para o dia 6 de abril, às 7h, mesmo dia em que ocorrerá audiência pública, na Câmara de Vereadores, às 9h.

Os problemas têm atingido principalmente alunos beneficiados pelo Programa de Financiamento Estudantil (Fies) do governo federal. Acadêmica de Pedagogia, Alenice Rocho dos Santos, 49 anos, tem 100% do curso financiado pelo Ministério da Educação e corre o risco de não colar grau caso o problema não seja resolvido. “Eu já estou com a minha situação na Justiça e eu só estou matriculada por força de uma liminar”.