Quarta, 06 de julho de 2022

AO VIVO

Auxiliadora 105.9 FM

Amambai/MS



Psicólogas falam sobre depressão no programa caminhos da educação

A depressão afeta 4,4% da população mundial e 5,8% dos brasileiros, segundo dados da OMS. Brasil é o país com maior prevalência de ansiedade no mundo: 9,3%.

23/04/2018 11:00

Vilma Serlhost e as psicólogas Alaís de Melo e Glaucia Kasper. (Foto: Marcos Silva)

Amambai (MS) – Na manhã desta segunda-feira (23), as psicólogas Alaís de Melo e Glaucia Kasper, participaram do programa Caminhos da educação na rádio comunitária Auxiliadora FM, e trataram do tema “depressão” e suas causas.

A depressão afeta 4,4% da população mundial e 5,8% dos brasileiros, segundo dados da OMS. Brasil é o país com maior prevalência de ansiedade no mundo: 9,3%.

Psicóloga Alaís de Melo. (Foto: Marcos Silva)

Segundo a psicóloga Alaís de Melo que destacou as possíveis causas da depressão e alertou para movimentos cotidianos que são sinais importantes e caracterizam o surgimento da depressão. “A pessoa que esta em depressão, ela não vê saída nenhuma, a não ser, o suicídio. Na adolescência a automutilação é muito freqüente em pacientes que sofrem com a doença”, destacou.

A depressão é o mais comum dos transtornos mentais, mas é uma doença tratável. Reconhecer os sintomas e diagnosticar é freqüentemente o maior obstáculo para tratar a depressão. A pessoa que apresenta um quadro de depressão, por diferentes motivos, ao longo de sua vida aprende a não perceber seus próprios limites.

Os principais sintomas da depressão podem variar, como: tristeza, perda de interesse por coisas que antes você gostava, falta de energia, dificuldade de concentração, dificuldade de tomar decisões, insônia ou sono em excesso, problemas no estômago ou na digestão, sentimento de desesperança, problemas sexuais, como a falta de interesse, dores fisiológicas, mudança no apetite, levando ao ganho ou à perda de peso, pensamentos de morte, suicídio e automutilação e tentativa de suicídio.

Psicóloga Glaucia Kasper. (Foto: Marcos Silva)

Segundo as psicólogas o diagnóstico da depressão começa com um exame físico, podendo já nas duas primeiras semanas ser diagnosticado. Para a confirmação da depressão no diagnóstico, obrigatoriamente deve-se perceber um dos sintomas, ou seja, humor deprimido ou perda de interesse ou prazer.

O tratamento para depressão é possível através da ajuda de um profissional que trabalhará em conjunto com o cliente (indivíduo/família), acompanhando-o em sua busca pessoal. Em um processo psicoterapêutico ao mesmo tempo em que o cliente amplia sua percepção a respeito de seu eu, aumenta sua autoconfiança e capacidade de se orientar criativamente em seu meio na busca de seu equilíbrio.