Sexta, 01 de julho de 2022

AO VIVO

Auxiliadora 105.9 FM

Amambai/MS



Rede Solidária cria cooperativa para transformar horta comunitária em alternativa de renda

A inauguração da nova etapa do projeto será às 9h, desta terça-feira (27.2), na unidade I do Rede Solidária, situada na rua Adelaide Maia Figueiredo, 1.879, Dom Antônio Barbosa.

27/02/2018 08:43

Campo Grande (MS) – Criada há dois anos para levar alimentos saudáveis como complementação alimentar às famílias carentes do bairro Dom Antônio Barbosa, em Campo Grande, a horta comunitária do programa Rede Solidária, desenvolvido pelo Governo do Estado, passa a contar com uma cooperativa que irá proporcionar geração de renda alternativa às famílias da região.

Pela cooperativa, os participantes irão aprender a cultivar, organizar a produção e venda em sua comunidade. A inauguração da nova etapa do projeto será às 9h, desta terça-feira (27.2), na unidade I do Rede Solidária, situada na rua Adelaide Maia Figueiredo, 1.879, Dom Antônio Barbosa.

Há dois anos, horta comunitária ensina crianças e adolescentes práticas de alimentação saudável.

Coordenadora do programa, Marta Helena Ferreira Andrade, conta que o trabalho da horta comunitária atende crianças e adolescentes entre seis e sete anos. Agora, o projeto será ampliado e passará a contar com a supervisão de um engenheiro agrônomo, que ensinará os familiares das crianças a cultivarem suas próprias hortas.

“A ideia é que eles aprendam a cultivar para consumo e para comercialização, naquela venda informal. O curso irá contemplar ensinamentos práticos para a realidade deles, inclusive com hortas suspensas para quem tem espaço pequeno em casa”, detalhou.

Produção é usada na alimentação de crianças inscritas nas atividades do Programa Rede Solidária.

Os participantes receberão mudas, adubos e orientação sobre como desenvolver o cultivo. A previsão é que na primeira etapa sejam atendidos 500 beneficiários a partir do mês de março, aumentando a cada bimestre e alcançando pelo menos 2,2 mil famílias neste ano.

“Nossa ideia é trazer a comunidade e transformar essa atividade em uma geração de renda”, resumiu a coordenadora. Segundo ela, a distribuição das hortaliças que hoje atende a alimentação das crianças inscritas no programa Rede Solidária será estendida às famílias participantes.

Também está prevista a implantação da cooperativa da horta comunitária na unidade II do Rede Solidária, no Jardim Noroeste. No local, o terreno está sendo preparado para o plantio das hortaliças.

Danúbia Burema – Subsecretaria de Comunicação (Subcom)